Release

LÚCIA HELENA – Cantora e professora, graduada em Música e História pela UFRJ e pós- graduada em Gestão Cultural pela UCAM, Participou da redação do Dicionário Histórico-Biográfico da Política Brasileira - FGV/CPDOC e da organização do Centro de Memória do Jornalismo Brasileiro - ABI - RJ. Integrou, ebtre 2000 e 2013, a equipe do Centro Cultural Banco do Brasil – Rio de Janeiro, onde atuou, como analista, nas áreas de Música, Educação e Patrimônio.

Estudou cantou lírico e popular sob a orientação de grandes mestres como Semita Valenka, Diva Pieranti, João Carlos Assis Brasil, Jonas Maia,Tania Amorim, Anna Paes e Amélia Rabello, dentre outros. Sob orientação de Amélia Rabello e dos atores Gustavo Guenzburguer e Clara de Andrade, participou da oficina "O Canto do Corpo". Atualmente aperfeiçoa técnica vocal com o cantor, ator e compositor Wladimir Pinheiro, interpretação com a cantora e compositora Lucina, e desenvolve repertório de Samba-Choro na Escola Portátil de Música, coordenada por Maurício Carrilho e Luciana Rabello, além de participar da Oficina de Teatro Musical Brasileiro, no Sesc Casa da Gávea.

Em 2009, foi premiada como intérprete no Banco de Talentos da FEBRABAN, com apresentação no Citibank Hall, em São Paulo (SP), e participação em faixa do CD produzido pelo Prêmio.

Desde 2009 desenvolve pesquisa de repertório sobre a valsa brasileira. Concebeu e apresentou, ao lado de Marcelo Caldi, edições diferenciadas do show "Viver é que é Valsar", entre 2010 e 2012, dedicadas ao repertório de canções ternárias, de grande complexidade e beleza melódica e poética, emolduradas por arranjos especialmente concebidos para realçar sua diversidade e sabor ao mesmo tempo eterno e contemporâneo.

Ao lado do pianista e arranjador Evan Megaro e da cantora Simone Franco integrou entre 2011 e 2012, trio dedicado a interpretações intimistas de um selecionado repertório de clássicos da música brasileira e americana, num encontro sem fronteiras entre jazz, samba, blues, valsa, bossa, choro e canção, com o show “Dry”.

Em 2012, coordenou e produziu a série "REGIONAIS NO LAPA", onde foram apresentados 03 diferentes grupos de regionais com cantoras no Lapa Café, Rio de Janeiro. Nesta série, atou como solista com o Regional formado por Iuri Bittar e Marlon Júlio (Violões 7 cordas), Maycon Júlio (bandolim) e Magno Júlio (percussão).
Em 2013, apresentou a primeira edição do projeto "JANELAS ABERTAS", com arranjos elaborados pelo trio formado pelos irmãos Marlon Júlio (7 cordas), Maycon Júlio (bandolim) e Magno Júlio (percussão), e participação especial de Lucina e Marcelo Caldi, na sala Baden Powell.

Ainda em 2013 fez participação especial nos shows de Simone Franco (Diminuta), Juliana Maia (Sala Baden Powell) e Lucina (Centro de Referência da Música Carioca), além da preparação de seu álbum de estreia, "Ternária", integralmente dedicado ao repertório contemporâneo de valsas populares brasileiras, com direção musical de Marcelo e Alexandre Caldi, lançado em 2014.

Lúcia Helena constrói e pesquisa seu repertório em sintonia com a tradição da música e da poesia brasileiras e com o a produção contemporânea que se exerce dentro desta linhagem.